IDEB 2015: Escola Ayrton Senna apresentou a maior nota em Itapoá, mas resultado nos anos finais decaiu em todas as escolas da rede pública Imprimir E-mail
Educação
Seg, 12 de Setembro de 2016 07:33

A Escola Ayrton Senna apresentou uma excelente nota 7,0 nos anos iniciais e nota 4,9 nos anos finais, e mais uma vez obteve o melhor desempenho de Itapoá. Já o desempenho geral das escolas públicas do Município no ano de 2015 piorou em relação ao ano de 2013, especialmente nos anos finais do ensino fundamental, em que foi observado uma queda das notas em todas as escolas da rede pública. Além disso, nenhuma escola de Itapoá apresentou nota nos anos finais acima da média de Santa Catarina. Nota média dos anos iniciais e anos finais de Itapoá ficaram abaixo da nota média de Santa Catarina. Confira os gráficos.

O Ministério de Educação divulgou as notas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) 2015, e o DI preparou gráficos e análises de desempenho das escolas públicas de Itapoá. O objetivo é buscar informar a comunidade escolar para melhorar a educação pública de Itapoá.


Desempenho IDEB Itapoá em relação à região Nordeste de Santa Catarina

A nota média de Itapoá apresentou uma queda, tanto nos anos finais, quanto nos anos iniciais. O resultado que chamou a atenção foi que a nota média dos anos iniciais e dos anos finais de Itapoá ficaram abaixo da nota média de Santa Catarina.


De todos os municípios do nordeste catarinense e de Guaratuba-PR, apenas Itapoá e Garuva apresentaram queda na nota média do IDEB. Joinville subiu e segue com a nota média mais alta, seguida por São Bento do Sul. Itapoá perdeu a 3º colocação para Campo Alegre, e agora está empatada com Araquari, com o 4º melhor desempenho.


É preocupante a queda na nota dos anos finais em todas as escolas da rede pública de Itapoá, e o desempenho médio das escolas nos anos iniciais e finais abaixo da média de Santa Catarina. A situação, no mínimo, merece uma atenção especial da Secretaria Municipal de Educação.

É importante destacar que a média de Santa Catarina no IDEB no ensino fundamental é a melhor em relação aos demais Estados da Federação, e o município de Joinville, por exemplo, apresenta um dos melhores desempenhos do Brasil.


O jornal Diário de Itapoá acompanha o IDEB, e desenvolveu um gráfico de comparação do desempenho entre os municípios do nordeste catarinense e de Guaratuba-PR. Confira o gráfico:



Análise do desempenho por escola


A Escola Ayrton Senna obteve uma nota 7,0 nos anos iniciais, e apresentou uma das melhores notas de Santa Catarina. Já a nota dos anos finais da escola Ayrton foram os melhores da rede pública de Itapoá, mas apresentaram queda em relação ao ano de 2013.


Confira os gráficos do IDEB com o desempenho detalhado das escolas públicas de Itapoá:



O que é IDEB?

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado a cada dois anos, foi criado em 2007 para medir a qualidade das escolas e das redes de ensino no Brasil. Ele é calculado com a combinação de dois conceitos educacionais importantes: o fluxo escolar (a taxa de aprovação, reprovação e abano) e o desempenho de estudantes em avaliações que medem o conhecimento em português e matemática, considerados base para as demais disciplinas do currículo escolar.

As provas que avaliam os estudantes são a Prova Brasil e o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O Saeb avalia, por amostragem, alunos da 4 ª série (5º ano) e 8ª série (9º ano) do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio, em matemática e português, de escolas públicas e particulares. A Prova Brasil é um exame nacional de português e matemática aplicado à 4ª série ( 5º ano) e à 8ª série (9º ano) de escolas públicas.

Em uma escala que vai de zero a 10, os resultados do Ideb ficam no site do Ministério da Educação, disponíveis para qualquer pessoa. A meta do Plano de Desenvolvimento da Educação é que o Ideb do Brasil seja 6 em 2022. Esta média é um padrão definido como aceitável para os membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, o clube das 34 nações mais desenvolvidas.


Para que serve?

Com os resultados, o governo determina metas para a educação e planeja a distribuição de recursos. Além disso, diretores e professores ficam sabendo como está o trabalho e podem promover mudanças. Eles têm como ver o resultado da turma e analisar em que nível de aprendizado os estudantes se encaixam. Para cada nível, o MEC sugere o assunto que o aluno deveria dominar.


Como os pais devem acompanhar o Ideb?

Pela internet os responsáveis podem olhar se o desempenho da escola do filho melhorou, estagnou ou piorou. Se o índice está baixo, é preciso questionar quais são medidas que a escola está tomando, para reverter o quadro.


Bons exemplos de Joinville

No ensino fundamental, o quadro é diferente. Santa Catarina teve o melhor Ideb do país nos anos finais do ensino fundamental, com 5,1. Mesmo assim, esse número é abaixo da meta estipulada, de 5,5. Nos anos iniciais, o estado ficou com média de 6,3 e ultrapassou a meta estipulada, de 5,8.

A escola municipal Adolpho Barsch, em Joinville, no Norte, foi a que atingiu a nota mais alta do estado no Ideb nas séries iniciais. A média da unidade é de 8,9.

No país é quarta melhor nota entre as municipais. A escola fica no distrito Pirabeiraba, afastada do Centro. Na unidade, estudam 400 alunos, do primeiro ao quinto ano. Entre as estratégias para aprendizagem está o reforço escolar, a preparação dos professores, que são todos efetivos e pós-graduados, e o envolvimento das famílias. "Vai muito além dos portões da escola. Então, mesmo a gente encontrando um aluno fora do ambiente escolar, ele nos reconhece, eles querem conversar", disse a professora Dagmar Regina Piske Kohlscheen.

Nas séries finais, a escola com o melhor Ideb do estado também fica em Joinville. É a Pastor Hans Muller. A nota foi 7,2 - a terceira melhor do país entre as escolas municipais. "Não existe fórmula para um resultado desse tamanho, mas existe muito trabalho, esforço e dedicação de todos", disse o professor de matemática Adilson Vieira.


SC tem melhor Ideb no fim do ensino fundamental; ensino médio preocupa

Santa Catarina teve o melhor Ideb do país nos anos finais do ensino fundamental, com 5,1. Nos anos iniciais, o estado ficou com média de 6,3 e ultrapassou a meta estipulada, o que não ocorreu nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio.


O Ideb é um indicador geral da educação nas redes privada e pública, uma espécie de nota. Para chegar ao índice, o MEC calcula a relação entre rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e desempenho no Saeb/Prova Brasil aplicada para crianças do 5º e 9º ano do fundamental e do 3º ano do ensino médio.


Nos anos iniciais do ensino fundamental, a meta estipulada era de 5,8 e o estado alcançou 6,3. Já para os anos finais do ensino fundamental, a meta era de 5,5 e o estado chegou a 5,1. Para os anos do ensino médio, a diferença foi de 0,9: o estado teve a nota de 3,8 e deveria alcançar 4,7. Foi o pior desempenho desde 2005.


Ensino médio preocupa em Santa Catarina

"A preocupação neste momento é com ensino médio, uma vez que não só a rede estadual mas também a rede privada de Santa Catarina não teve um bom desempenho. Nós temos uma taxa de reprovação e abandono muito elevadas, em parte em conta das consequências da transição do ensino fundamental de oito para nove anos", explica o secretário de Educação, Eduardo Deschamps.


Segundo Deschamps, nesta sexta (9) o governo já irá se reunir com parceiros para elaborar um novo modelo de ensino médio, que deve ser aplicado a partir de 2017. "Com essas ações, junto com as melhoras que tivemos no ensino fundamental II, nós temos certeza que nos próximos anos o estado de Santa Catarina deve voltar a crescer no ensino médio como cresceu no ensino fundamental", fala o secretário.


Informações do Jornal Diário Catarinense e jornal A Notícia, com adaptações do Diário de Itapoá. Gráficos e imagem do jornal Diário de Itapoá.

 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar