Prefeitura de Itapoá descumpre acordo e servidores municipais entram em estado de greve Imprimir E-mail
Política
Qua, 10 de Agosto de 2016 10:58

Os servidores de Itapoá realizaram assembleia na noite desta terça-feira (08/08), na Câmara de Vereadores. Os servidores aprovaram por unanimidade o estado de greve do funcionalismo público municipal. Também foi aprovado o encaminhamento de demandas judiciais para garantir o cumprimento de direitos aos servidores. Recentemente, o governo informou que não faria a reposição da inflação, como acordada na Campanha Salarial deste ano, devido a um questionamento da promotoria do município.


Além disso, a Prefeitura enviou um comunicado a vários trabalhadores que recebem gratificações ou adicional de insalubridade informando que haverá cortes. O motivo apresentado pelo prefeito Sergio Aguiar seria o questionamento do Conselho Municipal da Saúde, segundo o qual esses trabalhadores estariam recebendo benefícios irregularmente.

O Sinsej entrou em contato com a Prefeitura, que prometeu gerar uma folha complementar com a reposição da inflação assim que o MP se pronunciasse. Em relação às gratificações e a insalubridade, nada seria cortado até que fosse estudado cada caso individualmente. Essa foi a informação transmitida pelo sindicato aos servidores na assembleia realizada em 27 de julho.

No entanto, ontem (2/8), no fechamento da edição de agosto do Jornal do Sinsej, o chefe de gabinete, Luiz Zagonel, afirmou que os cortes ocorrerão, podendo ser revertidos apenas após pronunciamento de comissão formada para analisar as denúncias do Conselho de Saúde.

Conforme informações do Sinsej, o sindicato da categoria considera inadmissível a atitude da Prefeitura de acatar decisão do Conselho de Saúde antes de verificar a veracidade dos fatos. Além disso, o conselho tem papel apenas consultivo e deveria zelar pela qualidade da saúde pública, o que não se faz cortando direitos dos servidores municipais.

Em relação à reposição da inflação, há lei municipal aprovada sobre o assunto, que já está sendo descumprida. A responsabilidade sobre os dois assuntos cabe ao chefe do Executivo e Legislativo da cidade.

Do Diário de Itapoá, com informações do site do SINSEJ.


 

Adicionar comentário

Política de Comentários DI

Ao efetivar um comentário, o internauta concorda com a nossa política de moderação.


Código de segurança
Atualizar